PDA

Vizualizar Versão Completa : Epicondilite tem cura


Roger
15-06-2010, 5:12
Como esse assunto é muito discutido aqui no Fórum, vou tentar ser breve.

Para vcs terem uma idéia, já estava com cirurgia marcada para Julho.
Não vou comentar aqui, todos os tratamentos que fiz para tendar aliviar a dor, mas gastei num total de R$ 3.800,00.

Numa última (ou quase última) tentativa, consultei com uma Osteopata, em
08/06/2010 (Terça-Feira). No Sábado da mesma semana, já consegui jogar
1 SET.

A consulta não é barata (R$ 100,00), mas vale todo o dinheiro investido.
Ainda sinto um pouco de dor, mas já sei que me livrei de mais uma cirurgia.

Conselho de amigo: OSTEOPATA

Obs.: Só verifiquem se o profissional é realmente formado.

Saudações

Giberto
15-06-2010, 7:00
Roger, o que e como é esse tratamento com Osteopata?
Fiz com ondas de choque e aliviou muito as dores da TE. Pode ver pelo site www.ondasdechoque.com.br , mas cada caso é um caso, pode ser bom para um e não resolver nada para outro.
Abraço
Giberto

Esporte Social
15-06-2010, 7:45
boa indicação.

muitos pensam que os tratamentos baseam-se apenas em remédios milagrosos e ortoses que mais atrapalham do que ajudam...

valeu pela a dica

Roger
15-06-2010, 8:49
Roger, o que e como é esse tratamento com Osteopata?
Fiz com ondas de choque e aliviou muito as dores da TE. Pode ver pelo site www.ondasdechoque.com.br , mas cada caso é um caso, pode ser bom para um e não resolver nada para outro.
Abraço
Giberto

Gilberto,

também fiz Ondas de Choque, sem resultado.

O Osteopata faz uma avaliação postural.
Em seguida começa a manipular a coluna e pescoço (os famosos estalos)
Uma massagem muito profunda na região dolorida e crochetagem.

No dia seguinte já notei um grande alivio.

Hoje tenho minha 2° consulta.

Abraço

Roger
15-06-2010, 8:56
boa indicação.

muitos pensam que os tratamentos baseam-se apenas em remédios milagrosos e ortoses que mais atrapalham do que ajudam...

valeu pela a dica

Isso mesmo Esporte.
Joguei com o brace por um bom tempo para aliviar a dor.
A musculatura vai acostumando e perdendo a força natural do movimento.
No dia que resolvi jogar sem, no 2° set, ao sacar com spin, senti uma fisgada
muito forte no antebraço, ao ponto de não conseguir segurar mais a raquete.

Quem faz o uso de ortoses, deve fazer um reforço na musculatura, e ir
tentanto retirar aos poucos essa "muleta"

Abraço

DCTT
15-06-2010, 12:12
tambem me tratei com osteopata, q alem do tratamento citado ainda fazia acupuntura, tambem me curei, no meu caso ainda doi um pouco as vezes pq fiz tambem uma lesao na cartilagem da cabeça do radio. depois do tratamnto so tive recaida uma vez que começou a ameaçar a volta da lesao, mas com 1 sessao fiquei zerado novamente, mas tive que mudar as cordas que jogava, com as outras sentia dor todo dia...

Giberto
15-06-2010, 13:27
Pelo jeito é uma outra boa opção em tratamento para TE, isso tem sido um pesadelo p/tenistas amadores.
Depois da segunda sessão, manda um feedback do tratamento.
Abraço
Giberto

Roger
16-06-2010, 9:20
Pelo jeito é uma outra boa opção em tratamento para TE, isso tem sido um pesadelo p/tenistas amadores.
Depois da segunda sessão, manda um feedback do tratamento.
Abraço
Giberto

Oi Gilberto,

fiz ontem minha 2° sessão de Osteopatia.

Os procedimentos foram os mesmos realizados na 1° consulta:
Massagem e Crochetagem.
Regiões: Braço, antebraço. escápula, mão e trapézio.
Me sinto bem, não tenho mais dores ao acordar.
Já seguro a raquete em Continental - sem dores.
Saque: Sem problema
Forehand: ainda com um pouco de dor - mas suportáveis
Esquerdacom spin: Como bato com 2 mãos, está ok

A maior dificuldade é com slice de esquerda, portanto vou evitar esse movimento.

O melhor de tudo é que posso jogar, com algumas limitações ainda,
mas em breve 100%

Saudações

Roger
16-06-2010, 9:26
tambem me tratei com osteopata, q alem do tratamento citado ainda fazia acupuntura, tambem me curei, no meu caso ainda doi um pouco as vezes pq fiz tambem uma lesao na cartilagem da cabeça do radio. depois do tratamnto so tive recaida uma vez que começou a ameaçar a volta da lesao, mas com 1 sessao fiquei zerado novamente, mas tive que mudar as cordas que jogava, com as outras sentia dor todo dia...

Dfederer,

jogo com uma Speed MP 18 x 20, vai ser difícil mudar, a raquete é muito boa.
Vou tentar me adaptar nesse 1° momento a tensões mais baixas :brav:
Não vai ser fácil, mais o que vale é continuar jogando.

Saudações

Giberto
16-06-2010, 9:27
Roger, desejamos uma boa recuperação e bons jogos!
Abraço
Giberto

jotabesouza
16-06-2010, 12:50
Parabéns Roger por estar se recuperando. Acredito que uma boa opção seria também se já não está fazendo, é um fortqalecimento muscular de repende seu osteopata pode lhe indicar algo ou um fisioterapeuta. Estou a procura em minha cidade tambpem de um Osteopada deste, ams não para epicondilite, mas para dores nas costas e as vezes ombro.

Esporte Social
16-06-2010, 14:46
Ortose é uma porcaria, é uma m,uleta camuflada...

Roger
17-06-2010, 5:00
Parabéns Roger por estar se recuperando. Acredito que uma boa opção seria também se já não está fazendo, é um fortqalecimento muscular de repende seu osteopata pode lhe indicar algo ou um fisioterapeuta. Estou a procura em minha cidade tambpem de um Osteopada deste, ams não para epicondilite, mas para dores nas costas e as vezes ombro.

Jotabesouza,

dedico 30 min. todos os dias para o fortalecimento do antebraço.
Elástico, halteres de 1 e 2Kg e alongamentos.

Não tive bons resultados com o Powerball, acho que ele serve mais como
prevenção.

Obrigado

Saudações

Roger
17-06-2010, 5:01
Roger, desejamos uma boa recuperação e bons jogos!
Abraço
Giberto

Obrigado, Gilberto

Abraço

Esporte Social
17-06-2010, 14:01
alguém tem algum vídeo de funcionamento do powerball ???

PrestigeMan
17-06-2010, 14:35
Flávio:
O site da Powerball traz alguns exercícios para partes específicas do braço, peitoral, punho e ombro.
O link é: http://www.nsdball.com.br/exercicios.html.
Abraço.

msagu
17-06-2010, 18:36
alguém tem algum vídeo de funcionamento do powerball ???

Olá Esporte.

Talvez esse post te ajude a entender um pouco mais.

http://forum.tenisnews.com.br/showthread.php?p=109081#post109081

Abraços. ;)

Esporte Social
17-06-2010, 21:36
Achei o bicho

r5cM84qSj5o

Marcelão
18-06-2010, 12:27
Eu girava bastante o tronco no forehand, e ainda giro, menos que antes mas, giro, e com isso sentia dor nas base laterial esquerda das costas, uma dor muscular, que inclusive já me deixou travado 2 vezes, minha solução foi fazer RPG, hoje jogo muito mais do que antes e nunca mais tive essas dores.
Minha fisioterapêuta é muito boa, quando chego muito arrebentado na minha sessão de sexta-feira, costumo brincar com ela que preciso de uam funilaria, e ao invés do RPG fazemos Fisio em lugares específicos que estou dolorido, no outro dia, jogo como se não houvesse nada.
Tive experiências ruins com fisioterapia, onde colocavam a gente nós "chóquinhos", "quentinhos" e só, com essa atual é diferente, É MÃO NA MASSA LITERALMENTE. Muito bom, Recomendo Fisioterapia, Massagem e RPG com bons profissionais.

Ainda não tive nenhuma lesão mais séria, mas já anotei aqui a recomendação de Osteopata.

Roger
18-06-2010, 12:50
O pior de tudo isso, além do dinheiro gasto e tempo perdido, é que tem que
partir do paciente a busca por alternativas.

Só pra ilustrar, quando praticava MMA, tive uma lesão na região lombar.
O Ortopedista simplesmente receitou antinflamatório e repouso por 30 dias.
Após 30 dias, retornei ao médico explicando que não havia sentido melhoras.
Perguntei se um Quiroprata poderia me ajudar a aliviar a dor.
Resposta: "Não vaia atras de curandeiro".

Não levei a sério o conselho e consultei com um Quiroprata.
Após 02 sessões, estava Ok.

Respeito muito o profissional formado em Fisioterapia, mas que não me venha
com "TNS", Ultrasom e Laser - que caio fora na mesma hora.

Saudações

Roger
05-12-2010, 9:39
Após vários testes com diferentes raquetes e cordas, cheguei ao meu
modelo ideal.
Posso afirmar que testei raquetes de todas as marcas, incluindo a famosa
ProKennex e seu sistema blá blá blá.

A única combinação que me permitiu jogar em dias consecutivos:

DUNLOP 200 4D (16 x 19) X Cyber Blue 53 lb

Parabéns a todos aqueles que jogam com essa Dunlop. Descobriram bem antes de mim, essa incrível raquete. Muito sólida e estável.

Quanto a Cyber Blue....conforto de multifilamento com a vantagem de não correr a corda.

Saudações

rpsbel
02-01-2011, 10:39
Li o tópico inteiro. Vou citar a minha experiência até agora. Tive epicondilite lateral há cerca de 18 meses. Estava acostumado a dores então não dei importância. Depois de 45 dias sem resultado, procurei um médico que me passou corticóide e uma órtese de punho. Não fiquei bom. Procurei vários médicos que me disseram que só havia um jeito: repouso e esperar 1 ano. Parei as atividades por cerca de 1 ano e o cotovelo parecia 70% melhor, visto que já conseguia girar uma maçaneta, coisa antes impossível. Voltei a praticar musculação com 50% da carga e a jogar tênis bem de leve. O braço não aguenta. Tenho que colocar gelo após esses exercícios e parar dois dias seguidos. O osteopata que procurei fez os "estalos", colocou kinesiotaping, mas além de não melhorar nada, achei muita enrolação. Sem falar da fisioterapia com TENS, ultrassom e etc... que não funcionou. O que melhorou um pouco foram os exercícios de fortalecimento do antebraço, mas nunca ficou 100%. É como se houvesse algo lá que não permite cicatrizar. Os artigos falam em tecido danificado que deve ser retirado. A cirurgia talvez seja a opção ou então parar totalmente as atividades. Queria saber se alguém já fez a cirurgia, pois minha intenção é jogar plenamente e não ficar me contendo em meus golpes.

rpsbel
02-01-2011, 10:44
Minha raquete atualmente é uma Wilson BLX tour 90 com cordas luxilon. Sei que vão dizer que também com este peso todo não tem cotovelo que aguente, porém não imagino que mudar a raquete possar resolver. Sei que pode ajudar, porém meu interesse é ser competitivo e não apenas brincar. Sei que a lesão tem tecido morto oriundo da rasgadura do tendão. A grande dúvida é saber se a cirurgia resolve. Obrigado pela atenção.

Giberto
02-01-2011, 15:12
Li o tópico inteiro. Vou citar a minha experiência até agora. Tive epicondilite lateral há cerca de 18 meses. Estava acostumado a dores então não dei importância. Depois de 45 dias sem resultado, procurei um médico que me passou corticóide e uma órtese de punho. Não fiquei bom. Procurei vários médicos que me disseram que só havia um jeito: repouso e esperar 1 ano. Parei as atividades por cerca de 1 ano e o cotovelo parecia 70% melhor, visto que já conseguia girar uma maçaneta, coisa antes impossível. Voltei a praticar musculação com 50% da carga e a jogar tênis bem de leve. O braço não aguenta. Tenho que colocar gelo após esses exercícios e parar dois dias seguidos. O osteopata que procurei fez os "estalos", colocou kinesiotaping, mas além de não melhorar nada, achei muita enrolação. Sem falar da fisioterapia com TENS, ultrassom e etc... que não funcionou. O que melhorou um pouco foram os exercícios de fortalecimento do antebraço, mas nunca ficou 100%. É como se houvesse algo lá que não permite cicatrizar. Os artigos falam em tecido danificado que deve ser retirado. A cirurgia talvez seja a opção ou então parar totalmente as atividades. Queria saber se alguém já fez a cirurgia, pois minha intenção é jogar plenamente e não ficar me contendo em meus golpes.
Cada caso é diferente e sempre é bom ter acompanhamento médico.
No meu caso pesquisei muito sobre epicondelite e foi assim que descobri esse fórum. Corticóide (usei) mas é um paliativo, resolve a dor não o problema, mas qdo está cronico era opção que o medico me aplicou. E o tratamento é longo, e sempre a gente se precipita em voltar a jogar tenis, é preciso um pouco mais de tempo de recuperação para voltar. Nas pesquisas que fiz, o mais eficiente é fisioterapia, gelo, fortalecimento,etc a longo prazo (1 ano). Cirurgia não é garantia que fique 100%. O que fiz: depois de tentar ressonancia magnetica, corticoides, antiinflamatorios e fisiterapia, fiz 2 sessões de ondas de choque (www.ondasdechoque.com.br), antiinflamatorios e pilates com acompanhamento. Demorei uns 11 meses com esse problema, troquei de raquete, cordas e tensões.
Pelo que vc disse seu caso já é cronico, precisa ter muita paciencia com o tratamento pois é muito lento para se recuperar de epicondelite, pode pesquisar e conversar com seu médico.
Antes de uma cirurgia converse com seu médico sobre ondas de choque, para alguns casos ajuda, nem sempre resolve.
Boa recuperação!
Giberto

msagu
02-01-2011, 16:18
Minha raquete atualmente é uma Wilson BLX tour 90 com cordas luxilon. Sei que vão dizer que também com este peso todo não tem cotovelo que aguente, porém não imagino que mudar a raquete possar resolver. Sei que pode ajudar, porém meu interesse é ser competitivo e não apenas brincar. Sei que a lesão tem tecido morto oriundo da rasgadura do tendão. A grande dúvida é saber se a cirurgia resolve. Obrigado pela atenção.

Olá rpsbel.

Por favor, lei esse tópico:

http://forum.tenisnews.com.br/showthread.php?t=10498

Se tiver dúvidas, fique a vontade.

Abraços.

rpsbel
02-01-2011, 18:34
Obrigado ao Gilberto e ao Mauro. Em relação ao tópico do Mauro (link) achei excelente, falando da sua saga. Pergunto ao Mauro, será que valeu a pena ter operado ou apenas os exercícios de fortalecimento melhorariam? Porque a impressão que eu tive é que você melhorou com a cirurgia, mas não ficou 100%. Mas é interessante o relato da maçaneta. Igual a mim. É impressionante ver como muitas pessoas possuem o mesmo problema.

Gilberto, eu tentei a terapia de ondas de choque. Fiz duas sessões e meu cotovelo ficava pior. Era uma dor aguda, insuportável. Parecia que meu braço ia cair. No meu caso o que melhorou foi um descando total de 9 meses e depois fortalecimento. Porém, não consigo ficar 100% bom e hoje em dia estou 50% em relação ao jogo de tênis. Tanto no tempo quanto na força. O pior é que só consigo jogar uma vez por semana e além disso, fico 3 dias depois colocando gelo. Assim é meio complicado pegar ritmo.

Mauro, interessante o que você falou do mouse. Eu, neste período também troquei para a mão esquerda. Gotaria que você me esclarecesse uma coisa. A lesão é uma rasgadura no tendão, com um tecido morto, certo? A cirurgia tira esse tecido. Mas o que eu fiquei em dúvida é se a área que rasgou você perde, por exemplo, vamos dizer que a pessoa tinha 3 centímetros de tendão inserido no osso e rompeu 1 cm. A pessoa fica só com 2 cm no osso?

Obrigado aos dois.

Roger
02-01-2011, 18:46
Minha raquete atualmente é uma Wilson BLX tour 90 com cordas luxilon. Sei que vão dizer que também com este peso todo não tem cotovelo que aguente, porém não imagino que mudar a raquete possar resolver. Sei que pode ajudar, porém meu interesse é ser competitivo e não apenas brincar. Sei que a lesão tem tecido morto oriundo da rasgadura do tendão. A grande dúvida é saber se a cirurgia resolve. Obrigado pela atenção.

Rpsbel,

se vc não quer trocar de raquete, ao menos poderia colocar uma corda mais amigável para o cotovelo.
Quando cheguei no limite do desespero, perguntei para o meu ortopedista o que ele faria se estivesse na minha situação. Ele disse que tentaria o PRP antes da cirurgia.

A Osteopatia tem sido minha aliada nessa luta.
Sigo jogando .......

PS. Não tive resultados com Ondas de Choque.

Estimo melhoras.

Saudações

rpsbel
02-01-2011, 19:02
Desculpe a pergunta, mas PRP é o plasma rico em plaquetas? Você fez aplicações?

Obrigado pela resposta.

msagu
02-01-2011, 19:19
Rpsbel, quanto aos exercícios de fortalecimento, com certeza ajudaram mas sentia que não me trariam a cura.
Eu via a cirurgia como a última opção, mas o tempo passava, o cotovelo não melhorava, a ansiedade aumentava... conversei muito com minha médica e decidimos operar.
Hoje meu braço não é tão bom quanto antes de começar a ter problemas, mas não me arrependo.
Consigo fazer tudo que eu quero e jogar sem problemas.
Além disso, vim a conhecer esse fórum, muitos me ajudaram e hoje tenho bagagem suficiente para evitar que os problemas voltem.
Quanto aos detalhes técnicos do tendão, não sei te esclarecer.
Sei que houve uma sobrecarga nos tendões. Os pontos mais afetados são no cotovelo, onde os tendões se inserem no osso. Houveram micro-rupturas e inflamação. A pressão interna ao braço, sobre os tendões, não deixavam estes se recuperarem, ou seja, a inflamação ficou crônica e com isso as dores constantes.
Na operação foi feito um corte transversal de uns 8cm na parte anterior do ante-braço, perto do cotovelo. Com o braço aberto, além dessa limpeza do tecido morto, foi feito o alívio dos tendões devido a esse corte.
É difícil de se entender, mas sabe quando a gente compra uma carne no açougue?
Algumas partes tem um tipo de cobertura branca. Dentro do braço também tem esse tipo de cobertura e fazendo esse corte, alivia a pressão sobre o tendão e ele pode se recuperar.
Hoje não sinto que perdi força no meu braço, mas sinto falta de flexibilidade principalmente quando dobro minha mão para cima.
De qualquer forma, é uma intervençao cirúrgica. Devemos esgotar todas as possibilidades antes entrarmos na faca, mas se for necessário, no meu caso, posso assegurar que estou 100% satisfeito.

Abraços.

Roger
03-01-2011, 4:45
Desculpe a pergunta, mas PRP é o plasma rico em plaquetas? Você fez aplicações?

Obrigado pela resposta.

Isso mesmo: Plama rico em plaquetas.
Não fiz.
Teria que esperar 90 dias após a aplicação para obter melhores resultados.
Entre esperar 90 dias e fazer uma cirurgia, escolheria a cirurgia.
Não sou nada paciente.

Já tinha gasto muito dinheiro com Fisio, Acupuntura, Ondas de Choque, etc.
Fiquei no que deu melhores resultados: Osteopatia

Não tem como ser competitivo se as dores atrapalham uma batida mais forte.
Vc deveria colocar o orgulho de lado (sei que é difícil) e tentar raquetes e cordas mais adequadas ao seu caso.
Depois, se melhorar, tenta voltar com teu armamento.

Saudações

Calvet
03-01-2011, 12:01
Roger ainda bem que você aprendeu a tempo o que é raquete de qualidade, agora seu nivel de jogo só tem a melhorar, agora sim você vai virar um adversário a altura.:ironia::ironia::ironia:
Mais fala mais sobre as novas Dunlop e dessa corda que você esta usando na Biomimetic, pois estou bem interessado nela.
Abre um tópico pra galera curtir em equipamentos.

Nosso desafio ainda esta combinado, estou em treinamento e preparação fisica para temporada 2011.:feliz::feliz:

flw

Roger
03-01-2011, 12:31
Roger ainda bem que você aprendeu a tempo o que é raquete de qualidade, agora seu nivel de jogo só tem a melhorar, agora sim você vai virar um adversário a altura.:ironia::ironia::ironia:
Mais fala mais sobre as novas Dunlop e dessa corda que você esta usando na Biomimetic, pois estou bem interessado nela.
Abre um tópico pra galera curtir em equipamentos.

Nosso desafio ainda esta combinado, estou em treinamento e preparação fisica para temporada 2011.:feliz::feliz:

flw

Calvet,

eu já sabia da qualidade da Dunlop, pois joguei com uma AG 300 por um bom tempo.
Não vou postar o Review em equipamentos por um único motivo: não quero passar vergonha rsrrsrs
O negócio tá ficando muito profi, com gráficos, tabelas, etc
Mais um pouco vai aparecer o pessoal com vídeo e tudo mais.
Muito legal, mas não disponho desse tempo e paciência.
Isso demanda tempo.

Mas como fico sugando informações úteis aqui do Fórum, também me sinto
na obrigação de passar informações.
Sobre a raquete: Coloquei o mesma corda da AG 200 4D (Cyber Blue) para testar.
Me pareceu que a batida está mais flexível, embora as especificações
não indique isso.
Confortável, macia, ótima para manusear como sua antecessora.
Não senti vibração, gostei muito.
Acho que é essa a diferença mais marcante para mim, ela está ainda mais confortável.

Depois passei a utilizar um encordoamento híbrido: Typhoon e X-0ne
Gostei bastante.
Bom controle e potência na medida certa
Comprei a corda com o Prestige.
Posso te conseguir 1/2 set, para um híbrido.

Podemos marcar um dia para vc testar.

Abraços

paulo arnaldo 02
06-02-2011, 16:11
Como esse assunto é muito discutido aqui no Fórum, vou tentar ser breve.

Para vcs terem uma idéia, já estava com cirurgia marcada para Julho.
Não vou comentar aqui, todos os tratamentos que fiz para tendar aliviar a dor, mas gastei num total de R$ 3.800,00.

Numa última (ou quase última) tentativa, consultei com uma Osteopata, em
08/06/2010 (Terça-Feira). No Sábado da mesma semana, já consegui jogar
1 SET.

A consulta não é barata (R$ 100,00), mas vale todo o dinheiro investido.
Ainda sinto um pouco de dor, mas já sei que me livrei de mais uma cirurgia.

Conselho de amigo: OSTEOPATA

Obs.: Só verifiquem se o profissional é realmente formado.

Saudações
Roger, cheguei a sofrer com essa parada de EPCONDILITE, quando a dor aumentava eu tomava uma injeção de BETA TRINTA ( CORTIZONA ) 01 a cada 03 meses, muito gelo
alongamento, mas não parava de jogar, OK, mas aí conheci a tal de SUCUPIRA, começei
fazendo o chá , e depois comecei a tomar capsulas, 02 por dia, cara eu me curei, procure no GOOGLE A RESPEITO.
Abraço e bons jogos

Roger
08-02-2011, 9:48
Roger, cheguei a sofrer com essa parada de EPCONDILITE, quando a dor aumentava eu tomava uma injeção de BETA TRINTA ( CORTIZONA ) 01 a cada 03 meses, muito gelo
alongamento, mas não parava de jogar, OK, mas aí conheci a tal de SUCUPIRA, começei
fazendo o chá , e depois comecei a tomar capsulas, 02 por dia, cara eu me curei, procure no GOOGLE A RESPEITO.
Abraço e bons jogos

Paulo, tudo bem ?

Obrigado pela dica.

Abraço

dragonrib
27-09-2011, 15:36
Caro amigos do Tennis news, permitam-me dar meu depoimento, na esperança de obter alguma ajuda.

Desde meados de março/11, sinto dores no cotovelo diagnosticadas como epicondilite lateral. Sempre pratiquei tênis de 1 a 2x por semana, sem nunca ter se manifestado dor alguma no cotovelo. Porém algumas semanas antes do aparecimento das dores, começei a praticar “beach tennis” 5 a 6x por semana, o que provavelmente tenha desencadeado a lesão.

De imediato suspendi as atividades, procurei um ortopedista, que diagnosticou o problema e iniciei tratamento com fisioterapia, não fiz uso de anti-inflamatórios, pois sou alérgico a todos eles. Após 10 sessões de fisioterapia, a dor persistia, voltei ao ortopedista que optou por me aplicar uma infiltração. Realizei +10 sessões de fisioterapia e nesse interim a dor desapareceu por completo (em decorrência da infiltração provavelmente). Voltei as atividades e em 2 semanas as dores voltaram (imagino que haviam se passado uns 30 dias da infiltração quando as dores retornaram), e dessa vez mais agudas/fortes que da primeira vez.

Decidi não mais utilizar de infiltração como tratamento, suspendi novamente as atividades, voltei a fazer fisioterapia, combinando com repouso e acupuntura e chá de sucupira. Passei também a utilizar a fita “tennis elbow” para diminuir a tensão no epicôndio e após muito esforço, consegui passar a utilizar o mouse com a mão esquerda, uma vez que passo grande parte do dia usando o computador, e costumava a sentir dores no cotovelo após longas sessões de trabalho.

A cerca de 30 dias atrás, após umas 20 sessões de acupuntura, várias de fisioterapia e quase 6 meses do aparecimento da lesão, continuava sem notar melhora alguma nas dores.

Decidi interromper a fisioterapia e realizar exames mais específicos e os resultados foram :

- Ultrassom do cotovelo : Normal.
- Radiografia do cotovelo : Normal.
- ressonância magnética do cotovelo : indicando epicondilite lateral.

Nesse momento, estou com muitas dúvidas sobre qual caminho seguir. Estou indo para 7 meses de lesão e não estou vendo melhoras. Tenho dúvidas se o melhor a fazer é voltar para o tratamento com ultrassom/laser ou qual protocolo seguir. Alongamentos na fase de dor é indicado ? Fortalecimento mesmo com dor ? Algum tratamento alternativo ?

Qualquer dica, conselho, sugestão que os colegas possam me dar nesse momento, será muito bemvinda.

Grande Abraço

Aldo

msagu
27-09-2011, 18:18
Olá Aldo.

Infelizmente sei bem o que vc está passando.
Com persistência e paciência, vc pode se livrar do problema.
Lendo o seu post, imagino que o beach tennis foi o que agravou o problema, pois os movimentos são mais curtos e tensos, deixando menos tempo para o braço relaxar.
Aconselho a não fazer infiltrações, que como a faixa para tennis elbow, só mascara o problema. Vc poderá estar agravando a epicondilite sem saber, pois não estará sentindo dores.
A sua epicondilite parece ser crônica, então aconselho a não fazer fortalecimento.
Alongamentos apenas leves.
Por favor leia o post desse link:

http://forum.tenisnews.com.br/showthread.php?t=10498

Espero que te ajude.

Abraços ;)

RSPioli
27-09-2011, 19:14
Aldo, uma pergunta: durante a prática do beach tennis você já sentia algum incômodo no cotovelo ou a dor apareceu de uma vez? Houve sinais leves da epicondilite antes de estourar de vez?

dragonrib
27-09-2011, 19:55
Olá Aldo.

Infelizmente sei bem o que vc está passando.
Com persistência e paciência, vc pode se livrar do problema.
Lendo o seu post, imagino que o beach tennis foi o que agravou o problema, pois os movimentos são mais curtos e tensos, deixando menos tempo para o braço relaxar.
Aconselho a não fazer infiltrações, que como a faixa para tennis elbow, só mascara o problema. Vc poderá estar agravando a epicondilite sem saber, pois não estará sentindo dores.
A sua epicondilite parece ser crônica, então aconselho a não fazer fortalecimento.
Alongamentos apenas leves.
Por favor leia o post desse link:

http://forum.tenisnews.com.br/showthread.php?t=10498

Espero que te ajude.

Abraços ;)

Obrigado pela resposta Mauro, apesar de frequentar pouco o fórum, já pude perceber o quão prestativo voce é com os foristas.

Sim, estou convencido que o beach tennis foi o causador da lesão.

Infiltração nunca mais.

O post que voce indicou o rapaz dá o depoimento dizendo ter resolvido com cirurgia né ? Pelo o que eu andei lendo, costumam indicar cirurgia após 1 ano de tratamento, sem melhoras, to indo pro sétimo mês já :/

O que é chato dessa patologia é que nas minhas pesquisas na internet, pude perceber que o assunto ainda é muito obscuro, voce encontra especialistas no assunto divergindo de opinião frequentemente, existem estudos que mostram que a fisioterapia não traz muita melhora, outros já tem resultados diferentes, o mesmo para acupuntura e medicamentos.

Meu médico acupunturista por exemplo, me indica fazer exercícios leves de fortalecimento, já o fisioterapeuta prefere seguir a linha "Se tem dor, não faça fortalecimento, nem alongamento".

No meio disso tudo acabamos ficando perdidos sobre o que fazer.

dragonrib
27-09-2011, 19:58
Aldo, uma pergunta: durante a prática do beach tennis você já sentia algum incômodo no cotovelo ou a dor apareceu de uma vez? Houve sinais leves da epicondilite antes de estourar de vez?

Então, estouro tipo rompimento de tendão/ligamento nunca houve.

Que eu me recorde foi mais ou menos assim :

Vinha numa sequencia de jogar beach tennis quase todo dia, por uns 2 meses seguidos, até que um dia começei a sentir umas dorzinhas no cotovelo na hora das batidas, principalmente ao receber saques fortes, isso foi numa quinta-feira acho.

Na sexta repousei e no sábado fui jogar tênis. Nunca tinha sentido dores jogando tenis, mas nesse dia senti, principalmente no famoso slice de esquerda e no voleio na rede.

Domingo fui novamente pro beach tennis e já estava doendo Bastante, mesmo assim joguei uns 2 ou 3 sets com dor. No dia seguinte estava doendo demais o cotovelo e resolvi parar de vez e procurar um médico.

msagu
27-09-2011, 22:17
Obrigado pela resposta Mauro, apesar de frequentar pouco o fórum, já pude perceber o quão prestativo voce é com os foristas.

Sim, estou convencido que o beach tennis foi o causador da lesão.

Infiltração nunca mais.

O post que voce indicou o rapaz dá o depoimento dizendo ter resolvido com cirurgia né ? Pelo o que eu andei lendo, costumam indicar cirurgia após 1 ano de tratamento, sem melhoras, to indo pro sétimo mês já :/

O que é chato dessa patologia é que nas minhas pesquisas na internet, pude perceber que o assunto ainda é muito obscuro, voce encontra especialistas no assunto divergindo de opinião frequentemente, existem estudos que mostram que a fisioterapia não traz muita melhora, outros já tem resultados diferentes, o mesmo para acupuntura e medicamentos.

Meu médico acupunturista por exemplo, me indica fazer exercícios leves de fortalecimento, já o fisioterapeuta prefere seguir a linha "Se tem dor, não faça fortalecimento, nem alongamento".

No meio disso tudo acabamos ficando perdidos sobre o que fazer.

Pois é Aldo.

É difícil termos uma solução conclusiva.
Se fossemos todos iguais, seria fácil.
Apenas quis relatar uma experiência bem sucedida.
Tenho certeza que vc também vai encontrar o seu caminho para resolver esse problema.
A propósito, o rapaz do outro post sou eu mesmo...
Ninguem quer "entrar na faca" mas naquele momento achei que seria a melhor opção.

Abraços e boa sorte ;)

Giberto
28-09-2011, 8:11
Caro amigos do Tennis news, permitam-me dar meu depoimento, na esperança de obter alguma ajuda.

Desde meados de março/11, sinto dores no cotovelo diagnosticadas como epicondilite lateral. Sempre pratiquei tênis de 1 a 2x por semana, sem nunca ter se manifestado dor alguma no cotovelo. Porém algumas semanas antes do aparecimento das dores, começei a praticar “beach tennis” 5 a 6x por semana, o que provavelmente tenha desencadeado a lesão.

De imediato suspendi as atividades, procurei um ortopedista, que diagnosticou o problema e iniciei tratamento com fisioterapia, não fiz uso de anti-inflamatórios, pois sou alérgico a todos eles. Após 10 sessões de fisioterapia, a dor persistia, voltei ao ortopedista que optou por me aplicar uma infiltração. Realizei +10 sessões de fisioterapia e nesse interim a dor desapareceu por completo (em decorrência da infiltração provavelmente). Voltei as atividades e em 2 semanas as dores voltaram (imagino que haviam se passado uns 30 dias da infiltração quando as dores retornaram), e dessa vez mais agudas/fortes que da primeira vez.

Decidi não mais utilizar de infiltração como tratamento, suspendi novamente as atividades, voltei a fazer fisioterapia, combinando com repouso e acupuntura e chá de sucupira. Passei também a utilizar a fita “tennis elbow” para diminuir a tensão no epicôndio e após muito esforço, consegui passar a utilizar o mouse com a mão esquerda, uma vez que passo grande parte do dia usando o computador, e costumava a sentir dores no cotovelo após longas sessões de trabalho.

A cerca de 30 dias atrás, após umas 20 sessões de acupuntura, várias de fisioterapia e quase 6 meses do aparecimento da lesão, continuava sem notar melhora alguma nas dores.

Decidi interromper a fisioterapia e realizar exames mais específicos e os resultados foram :

- Ultrassom do cotovelo : Normal.
- Radiografia do cotovelo : Normal.
- ressonância magnética do cotovelo : indicando epicondilite lateral.

Nesse momento, estou com muitas dúvidas sobre qual caminho seguir. Estou indo para 7 meses de lesão e não estou vendo melhoras. Tenho dúvidas se o melhor a fazer é voltar para o tratamento com ultrassom/laser ou qual protocolo seguir. Alongamentos na fase de dor é indicado ? Fortalecimento mesmo com dor ? Algum tratamento alternativo ?

Qualquer dica, conselho, sugestão que os colegas possam me dar nesse momento, será muito bemvinda.

Grande Abraço

Aldo
Aldo, de início digo que cada caso é um caso.
Meu caso foi parecido, começa com uma dorzinha de nada, e vamos jogando tenis, até não conseguir segurar a raquete.
De inicio comecei com antiinflamatorio e fisioterapia (se pesquisar verá que tem resultado a longo prazo), antes de ficar bom volta a jogar tenis e no desespero apelamos para infiltração ("doce veneno") e fisioterapia/acupuntura/etc. E volto a jogar tenis antes do tempo... A Te volta cada vez pior! Tb pensei em cirurgia pois já foram vários meses e 2 infiltrações, etc...
Descobri num site falando sobre ondas de choque:
http://www.ondasdechoque.com.br/?gclid=CK-Wp6S9_ZsCFZJM5Qod3xj5-w
fiz 2 sessões, antiinflamatorios/gelo/repouso e depois fiz pilates para fortalecimento, troquei raquetes e cordas para multifilamento.
No caso do trabalho com computador: agora uso com apoio no antebraço.
Hoje jogo tenis socialmente no nosso clube voltei a usar polis macias, pois experimentei uma mais dura na Bio 200 18x20 e voltou a doer um pouco...
No caso das ondas de choque pode não funcionar para vc, pois é caso a caso, analisa se vale o teste.
abs
Giberto

Assinger
03-10-2011, 0:56
Fala ai pessoal !!! , blz ??? , faz um tempo que não posto , justamente porque não estou jogando tênis com frequência , na verdade quase nunca então vc acaba desanimando de comentar sobre o esporte , e adivinhem porque ???

Incluam + 1 para família Tennis Elbow , desde de março venho sofrendo de dores fortíssimas devido a esta epicondilite lateral , confirmada em uma ultra .

É extremamente doloroso , incômodo e desanimador , vc literalmente perde a força na musculatura do Braço para fazer o movimento de abrir e fechar o antebraço , que é o movimento comum para forehands e backhands , a raquete fica pesada e o movimento fica cada vez mais difícil ,pois exige mais força que a musculatura não pode suprir , quanto maior o peso da raquete mais esforço para fazer os movimentos , é desanimador pois tira a concentrção necessária para o jogo , vc só pensa na época em que vc fazia o movimento natural e de fato ele respondia naturalmente .

Tudo aconteceu , do meio de fevereiro para março , estava "voando" , fazendo musculação e jogando com muita frequência , então vc começa a evoluir naturalmente na parte técnica e no jogo em si , tudo estava tranquilo ,até estourar a corda .

Já usava a quase um ano , o set Big Hitter /Plasma Pure na Aeropro Cortex , ou seja cordas rígidas em uma raquete rígida e principalmente desconfortável ( porque existem raquetes rígidas que não são desconfortáveis ,a Pure Drive GT é um exemplo) .

Bem a corda estourou e tudo se transformou , pedi para pessoa que encordoa as minhas raquetes colocar a mesma corda nas mesmas tensões ,porém sempre ele deixava uma "sobra" de corda na raquete para caso eu não gostasse da Tensão por estar muito rigida ou muito "frouxa" , ele poderia desfazer e refazer o encordoamento sem perder a corda ,mas desta vez ele esqueceu de deixar a sobra ,Ham!!!! pra que ???

Quando fui jogar com a raquete achei o encordoamento muito duro , fora do normal mesmo , mas mesmo assim como estava "voando" , ignorei o esforço a mais e continuei jogando ,pois não queria perder o encordoamento ,mas definitivamente estava fazendo bem mais esforço , bem realmente não perdi o encordoamento ,mas perdi o braço HAHAHAHA :muttley::muttley::muttley: ,depois disso foi piorando gradativamente a ponto de não conseguir levantar um copo de água ,depois de jogar tênis .

Li muito sobre o DRAMA de muitos aqui , e sobre a procura de tratamentos para solucionar o problema , bem tenho que confessar que não fiz muito a respeito até agora ,apenas fiquei algum tempo sem jogar ,mas logo quando volto a dor volta .

Li sobre a bem comentada Osteopatia e não somente aqui , mas em outros sites de que realmente é bom ,mas infelizmente planos não cobrem este tipo de tratamento , tem que pagar do bolso ,também tem a acunputura, ondas de choque , chá de sucupira , e a porcaria da fisioterapia que parece que não funciona pra ninguém .

Li também relatos das pessoas de que o problema e a dor apareceu do nada , explodiu assim , mas na verdade , acho mais plausível acreditar que quando a dor se manifesta é porque o problema estava crônico e veio gradativamente ocasionando a epicondilite ,porém vc como não sente nada não tem como detectar o problema antes .

Bem ,li também sobre as Órteses que seriam uma "muleta" para região coisa e tal , o que concordo ,e que mascara o problema ao invés de solucionar , pesquisei até 2 modelos para comprar da mercur :

Um simples : http://www.fisiostore.com.br/ortese-para-punhocotovelo-tennis-elbow--preta-unid.--mercur,product,MERC-0050X,929.aspx

E o duplo : http://www.fisiostore.com.br/ortese-dupla-tennis-elbow-unid.--mercur,product,MERC-0059X,929.aspx

Porém conversando com uma pessoa que passou pelo mesmo drama , ele disse que este tipo de suporte não é tão bom ,pois gera muita pressão e atrapalha a circulação e quando vc tira o dor é imensa .

Existe um outro tipo que não se encontra no Brasil que ele diz se bem mais efetivo ele indicou o modelo da bandIT , é um suporte que é composto de duas plaquetas anatômicas que que se encaixam perfeitamente na região abaixo do cotovelo presos por uma cinta e funciona + ou - da seguinte maneira : vc coloca na região e ele gera a pressão necessária para dar suporte e absorver impactos somente no momento que o musculo se "expande" para trabalhar ,vc não precisa apertar a cinta ,assim ele não prende a circulação e não incomoda .

Ele indicou o da BandIt ,mas existem outros modelos , inclusive tem um que contém uma peça magnética (é o preto) que estimula o fluxo sanguíneo e a oxigenação da região ajudando na redução da inflamação e etc .

http://banditelbowbrace.com/

http://www.amazon.com/Pro-Band-Industries-Magnetic-Support/dp/B000BK1J9K/ref=sr_1_16?ie=UTF8&qid=1317615209&sr=8-16

Videos :

http://www.youtube.com/watch?v=MhvGKerxAt0

existem outros modelos , http://www.amazon.com/EpiSport-Epicondylitis-Clasp-Medium/dp/B000BM703C/ref=pd_sbs_hpc18

bem , enfim , por experiência a pessoa que me indicou , que não parou de jogar , fez tratamento sim ,mas utilizou este suporte , durante e depois ,pois quando voltamos a jogar ,normalmente a musculatura e a estrutura , não estão mais acostumados com os movimentos e impactos naturais do Tennis , é quer vc queira ou não , é uma região que sofreu um trauma , ou seja é uma região que foi recuperada .

Então é de extrema importância ,antes de voltar a jogar , fazer exercícios específicos que fortaleçam a muculatura específica da região para suportar a mecânica dos golpes ,porque não necessariamente o problema é de mecânica incorreta dos golpes ,da técnica ,ou porque a raquete é dura e etc (são fatores também) , mas em muitos casos é simplesmente porque vc está exigindo mais do que a sua musculatura e estrutura suportam , como muitas vezes não sabemos dosar esta situação podemos ter estes tipos de problemas .

Então ,muito exercício fisico para a musculatura da região e a utilização deste suporte ,que pode ajudar também na volta ,pois absorve impactos e auxilia na estrutura e na musculatura e por não ocasionar aquela pressão constante ,e não prender a circulação em outros tipos de suporte não incomoda tanto , e quando vc se sentir bem fortalecido , sem insegurança pode retirar.

Alguém conhece este suporte ?? já utilizou ??? , vou experimentar para saber se é verdade e procurar um tratamento adequado ,também .

Este equipamento foi aconselhado para mim , e segundo a pessoa não somente o auxilou,principalmente para quem não quer parar de jogar (apesar de não ser o ideal) , também ajudou a outras pessoas que ele conhece com o mesmo problema .

UFA!!!! HAHAHAHAHA ,terminei :muttley::muttley::muttley:

Abraços .

aletricolor
03-10-2011, 11:32
deve fazer mais ou menos 10 meses que estou com tennis elbow

ja tentei de tudo:

gelo
antiflamatorio
ondas de choque
infltração

Mas nada esta perdido , eis aqui minha receita que esta dando certo:

1- parar completamente por pelo menos 20 a 30 dias de jogar.
2- tomar antiflamatorio
3- fazer acupuntura
4- aula para correção de movimentos (biomecanica)

Agora faz 2 meses que faço acupuntura 1 vez por semana e voltei a a jogar gradativamente, tipo 3 semanas jogando 1 vez , e depois 2 vezes assim por diante.

Estou quase 100% recuperado , digo que estou 90%.

se tudo dercerto , até o final deste ano estarei 100% de novo.

Tem que ter consciencia que esta é uma lesão cronica que o tenista geralmente para quando esta fudido! é por que é uma dor suportavel, então quanto antes tratar melhor , pois senao somente cirugia resolve.
;)


abraços e espero ter ajudado.

Velho
04-10-2011, 11:21
Assinger
Tem algumas coisas que voçe coloca que eu TENHO que discordar com certa veemencia até::brav:
1) É técnica imperfeita sim! precisa um bom tecnico ver seus golpes!
2) Fisioterapia ajuda sim! Eles conhecem isso estudam isso! procure um que tenha experiencia em tenis.
3) Raquete e encordoamento também são causadores sim! precisa um equipamento adequado...
4) Voçê tem restrições financeiras severas, ok , muitos tem também... não é crime! Eu me criei em cirscuntãncias bastantes restritas também. Porém, quem não tem recursos precisa usar a cabeça mais e melhor! Na verdade vc não toma decisões... a falta de dinheiro toma as decisões por voçê e vai arrebentando seu cotovelo. Se voçê está entre a cruz e a espada, procure uma terceira via.
Desculpe ser tão direto! Mas acho que opinião "mamão com açucar", diplomacia e gentileza é do que menos vc precisa agora.:)
Suerte!
Abraço! e desculpe...:)





Fala ai pessoal !!! , blz ??? , faz um tempo que não posto , justamente porque não estou jogando tênis com frequência , na verdade quase nunca então vc acaba desanimando de comentar sobre o esporte , e adivinhem porque ???

Incluam + 1 para família Tennis Elbow , desde de março venho sofrendo de dores fortíssimas devido a esta epicondilite lateral , confirmada em uma ultra .

É extremamente doloroso , incômodo e desanimador , vc literalmente perde a força na musculatura do Braço para fazer o movimento de abrir e fechar o antebraço , que é o movimento comum para forehands e backhands , a raquete fica pesada e o movimento fica cada vez mais difícil ,pois exige mais força que a musculatura não pode suprir , quanto maior o peso da raquete mais esforço para fazer os movimentos , é desanimador pois tira a concentrção necessária para o jogo , vc só pensa na época em que vc fazia o movimento natural e de fato ele respondia naturalmente .

Tudo aconteceu , do meio de fevereiro para março , estava "voando" , fazendo musculação e jogando com muita frequência , então vc começa a evoluir naturalmente na parte técnica e no jogo em si , tudo estava tranquilo ,até estourar a corda .

Já usava a quase um ano , o set Big Hitter /Plasma Pure na Aeropro Cortex , ou seja cordas rígidas em uma raquete rígida e principalmente desconfortável ( porque existem raquetes rígidas que não são desconfortáveis ,a Pure Drive GT é um exemplo) .

Bem a corda estourou e tudo se transformou , pedi para pessoa que encordoa as minhas raquetes colocar a mesma corda nas mesmas tensões ,porém sempre ele deixava uma "sobra" de corda na raquete para caso eu não gostasse da Tensão por estar muito rigida ou muito "frouxa" , ele poderia desfazer e refazer o encordoamento sem perder a corda ,mas desta vez ele esqueceu de deixar a sobra ,Ham!!!! pra que ???

Quando fui jogar com a raquete achei o encordoamento muito duro , fora do normal mesmo , mas mesmo assim como estava "voando" , ignorei o esforço a mais e continuei jogando ,pois não queria perder o encordoamento ,mas definitivamente estava fazendo bem mais esforço , bem realmente não perdi o encordoamento ,mas perdi o braço HAHAHAHA :muttley::muttley::muttley: ,depois disso foi piorando gradativamente a ponto de não conseguir levantar um copo de água ,depois de jogar tênis .

Li muito sobre o DRAMA de muitos aqui , e sobre a procura de tratamentos para solucionar o problema , bem tenho que confessar que não fiz muito a respeito até agora ,apenas fiquei algum tempo sem jogar ,mas logo quando volto a dor volta .

Li sobre a bem comentada Osteopatia e não somente aqui , mas em outros sites de que realmente é bom ,mas infelizmente planos não cobrem este tipo de tratamento , tem que pagar do bolso ,também tem a acunputura, ondas de choque , chá de sucupira , e a porcaria da fisioterapia que parece que não funciona pra ninguém .

Li também relatos das pessoas de que o problema e a dor apareceu do nada , explodiu assim , mas na verdade , acho mais plausível acreditar que quando a dor se manifesta é porque o problema estava crônico e veio gradativamente ocasionando a epicondilite ,porém vc como não sente nada não tem como detectar o problema antes .

Bem ,li também sobre as Órteses que seriam uma "muleta" para região coisa e tal , o que concordo ,e que mascara o problema ao invés de solucionar , pesquisei até 2 modelos para comprar da mercur :

Um simples : http://www.fisiostore.com.br/ortese-para-punhocotovelo-tennis-elbow--preta-unid.--mercur,product,MERC-0050X,929.aspx

E o duplo : http://www.fisiostore.com.br/ortese-dupla-tennis-elbow-unid.--mercur,product,MERC-0059X,929.aspx

Porém conversando com uma pessoa que passou pelo mesmo drama , ele disse que este tipo de suporte não é tão bom ,pois gera muita pressão e atrapalha a circulação e quando vc tira o dor é imensa .

Existe um outro tipo que não se encontra no Brasil que ele diz se bem mais efetivo ele indicou o modelo da bandIT , é um suporte que é composto de duas plaquetas anatômicas que que se encaixam perfeitamente na região abaixo do cotovelo presos por uma cinta e funciona + ou - da seguinte maneira : vc coloca na região e ele gera a pressão necessária para dar suporte e absorver impactos somente no momento que o musculo se "expande" para trabalhar ,vc não precisa apertar a cinta ,assim ele não prende a circulação e não incomoda .

Ele indicou o da BandIt ,mas existem outros modelos , inclusive tem um que contém uma peça magnética (é o preto) que estimula o fluxo sanguíneo e a oxigenação da região ajudando na redução da inflamação e etc .

http://banditelbowbrace.com/

http://www.amazon.com/Pro-Band-Industries-Magnetic-Support/dp/B000BK1J9K/ref=sr_1_16?ie=UTF8&qid=1317615209&sr=8-16

Videos :

http://www.youtube.com/watch?v=MhvGKerxAt0

existem outros modelos , http://www.amazon.com/EpiSport-Epicondylitis-Clasp-Medium/dp/B000BM703C/ref=pd_sbs_hpc18

bem , enfim , por experiência a pessoa que me indicou , que não parou de jogar , fez tratamento sim ,mas utilizou este suporte , durante e depois ,pois quando voltamos a jogar ,normalmente a musculatura e a estrutura , não estão mais acostumados com os movimentos e impactos naturais do Tennis , é quer vc queira ou não , é uma região que sofreu um trauma , ou seja é uma região que foi recuperada .

Então é de extrema importância ,antes de voltar a jogar , fazer exercícios específicos que fortaleçam a muculatura específica da região para suportar a mecânica dos golpes ,porque não necessariamente o problema é de mecânica incorreta dos golpes ,da técnica ,ou porque a raquete é dura e etc (são fatores também) , mas em muitos casos é simplesmente porque vc está exigindo mais do que a sua musculatura e estrutura suportam , como muitas vezes não sabemos dosar esta situação podemos ter estes tipos de problemas .

Então ,muito exercício fisico para a musculatura da região e a utilização deste suporte ,que pode ajudar também na volta ,pois absorve impactos e auxilia na estrutura e na musculatura e por não ocasionar aquela pressão constante ,e não prender a circulação em outros tipos de suporte não incomoda tanto , e quando vc se sentir bem fortalecido , sem insegurança pode retirar.

Alguém conhece este suporte ?? já utilizou ??? , vou experimentar para saber se é verdade e procurar um tratamento adequado ,também .

Este equipamento foi aconselhado para mim , e segundo a pessoa não somente o auxilou,principalmente para quem não quer parar de jogar (apesar de não ser o ideal) , também ajudou a outras pessoas que ele conhece com o mesmo problema .

UFA!!!! HAHAHAHAHA ,terminei :muttley::muttley::muttley:

Abraços .

Italo Reginatto
04-10-2011, 14:14
Pessoal,

tb estou com epicondilite e posso relatar que a fisioterapia funcionou, e não só no meu caso, mas no de muitas pessoas com quem conversei. Em Porto Aelgre, tem uma fisioterapeuta especialísta em tênis e isso ajuda bastante, pq ela sabe bem o que fazer. Se for no profissional errado, pode ficar 1 ano fazendo e não ter efeito. Eu parei de jogar em junho, fiquei 2 meses parado achando que a dor iria passar. Fui para a fisio em agosto, fiz 10 sessões e hj minha dor vem diminuindo muito, já fui liberado para treinar e jogar. Um coisa que fiz foi diminuir a tensão das cordas, usar uma corda bem macia e trocar o backhand para duas mãos. Dessa forma, não forço em nenhum momento o cotovelo e não prejudico o tratamento que ainda está em andamento. O método é bem legal e eu recomendo.

As 10 sessões que fiz foram num intervalo de 45 dias, depois comecei as aulas, durante duas semanas, e domingo fiz meu primeiro jogo, sem sentir dor nos movimentos. Depois do jogo sempre faço gelo e tenho uns alongamentos especiais para o cotovelo. Uma dica, aquecer bem antes de jogar, aquecer não é alongar, alongar só depois do jogo, antes é aquecimento do braço, corrida, bate-bola no quadradinho e aí por diante.

Para quem não for de Porto Alegre, tente procurar um especilísta em tênis (como o Velho já comentou), faz toda a diferença, nessa clínica que vou tem gente que chega já tendo feito mais de 60 sessões em outros lugares sem benefício algum.

Abraço

Ítalo

Assinger
04-10-2011, 15:03
Velho , vc leu esta passagem do meu texto :
Tudo aconteceu , do meio de fevereiro para março , estava "voando" , fazendo musculação e jogando com muita frequência , então vc começa a evoluir naturalmente na parte técnica e no jogo em si , tudo estava tranquilo ,até estourar a corda .

Já usava a quase um ano , o set Big Hitter /Plasma Pure na Aeropro Cortex , ou seja cordas rígidas em uma raquete rígida e principalmente desconfortável ( porque existem raquetes rígidas que não são desconfortáveis ,a Pure Drive GT é um exemplo) .

Bem a corda estourou e tudo se transformou , pedi para pessoa que encordoa as minhas raquetes colocar a mesma corda nas mesmas tensões ,porém sempre ele deixava uma "sobra" de corda na raquete para caso eu não gostasse da Tensão por estar muito rigida ou muito "frouxa" , ele poderia desfazer e refazer o encordoamento sem perder a corda ,mas desta vez ele esqueceu de deixar a sobra ,Ham!!!! pra que ???

Quando fui jogar com a raquete achei o encordoamento muito duro , fora do normal mesmo , mas mesmo assim como estava "voando" , ignorei o esforço a mais e continuei jogando ,pois não queria perder o encordoamento ,mas definitivamente estava fazendo bem mais esforço , bem realmente não perdi o encordoamento ,mas perdi o braço HAHAHAHA ,depois disso foi piorando gradativamente a ponto de não conseguir levantar um copo de água ,depois de jogar tênis .
--------------------------------------------------------------------------
Pois é , como posso discordar de vc que material não influencia ?? , eu disse também que é um dos fatores,como técnica também é .

Agora como pode ser a técnica depois de anos de tênis ??? , e justamente , coincidentemente , veio a acontecer depois de eu forçar muito o meu fisico e braço depois de sentir que a corda estava muito dura , e tensão alta ,corda dura em raquete dura , vc já sabe ?.

Concordo com vc que a técnica influencia , pois eu utilizo uma empunhadura bem virada no forehand , então normalmente faço mais esforço para gerar potência , porém como a corda ficou muito dura , e bem acima do que estava acostumado e tive que fazer mais esforço ,acabou ocasionando o problema .

Veja que me parece uma soma de todos :

TÉCNICA: Empunhadura mais virada exige mais esforço para gerar potência.
MATERIAL: Cordas bem duras , Tensão Alta , e raquete dura
CORPO:Não soube o limite do meu corpo e fui irresponsável em continuar jogando .

Porém , vem a pergunta : se o encordoamento não ficasse extremamente duro e eu não tivesse forçado tanto o meu braço isso teria acontecido de qualquer forma ??? ,pois antes vale lembrar que não sentia absolutamente nada .

Acho que vc está sendo muito radical em dizer que é Técnica principalmente e pronto.

Conheço muitas pessoas que tiveram , e que tem técnicas excelentes , como se explica isto ??? , se fosse somente a técnica .

Acho que é uma soma de tudo , o que vc v em clubes , as pessoas batendo das formas mais variadas possíveis , até mesmo com boa técnica a forma diferentes de bater na bola , swing muito longo ,médio, curto , empunhaduras e etc , e muitos tem epicondilite ,mas outros tantos não tem .

Com relação a Fisio ,o meu comentário foi foi baseado em relatos lidos aqui neste post muitos criticando e dizendo que não serviu de muita coisa , mas acredito que achando um profissional especializado possa auxiliar e muito ,o problema é achar este profissional .

Eu mesmo mencionei que não fiz muita coisa até agora para melhorar , então obviamente significa que também nem tentei a fisioterapia ,portanto não posso dizer que não serve para nada .

Abraços .

Assinger
Tem algumas coisas que voçe coloca que eu TENHO que discordar com certa veemencia até::brav:
1) É técnica imperfeita sim! precisa um bom tecnico ver seus golpes!
2) Fisioterapia ajuda sim! Eles conhecem isso estudam isso! procure um que tenha experiencia em tenis.
3) Raquete e encordoamento também são causadores sim! precisa um equipamento adequado...
4) Voçê tem restrições financeiras severas, ok , muitos tem também... não é crime! Eu me criei em cirscuntãncias bastantes restritas também. Porém, quem não tem recursos precisa usar a cabeça mais e melhor! Na verdade vc não toma decisões... a falta de dinheiro toma as decisões por voçê e vai arrebentando seu cotovelo. Se voçê está entre a cruz e a espada, procure uma terceira via.
Desculpe ser tão direto! Mas acho que opinião "mamão com açucar", diplomacia e gentileza é do que menos vc precisa agora.:)
Suerte!
Abraço! e desculpe...:)

Velho
04-10-2011, 18:48
Assinger
Ok...
Mas , deixa eu falar mais uma coisa: verifique se em todos os golpes importantes, direita, reves, saque... Se vcc esta usando o tronco como gerador maior de energia, ou seja, tendo o tronco bem ATIVO no golpe e o braco mais passivo. Porque? As lesoes ocorrem quando agente "overusa" o braço, quebrando a cadeia que vem das pernas, cintura, ombros, braco, antebraco, pulso e raquete. A cadeia fica interrompida, deixando a função aceleracao toda para o braço, que fica obviamente sobrecarregado. Desse modo, agente pode até jogar bem, bater bem, forte, etc... Mas sem sentir vai fazendo microlesao, que vai aumentando aos poucos ate estourar. Entao, na direita, reves e saque, veja se esta produzindo aceleracao a partir do torax, caso contrario, é isso o problema.
Exemplificando: na direita, a raquete vem de traz, com o "butt cap" apontando pra bola, o tronco vai girando e puxando o braço ate o impacto. O braco fica em estado passivo de "doble bend", o punho virado pra traz. O movimento do tronco faz o braco girar ate o impacto e depois do impacto o braco se solta um pouco na terminacao WW.
Cuidado com esquerdas de uma mao, slice de reves e saque. Existe forte tendencia de golpear apenas com a forca do pobre braço.
De um feedback, pra gente depois, por favor...
Abraço

Assinger
04-10-2011, 19:26
HAHAHA!!! Caraca Velho !!! O.o ,vou tentar reparar em todos estes detalhes , que realmente como vc mencionou fazem a diferença para não sobrecarregar o braço ,faz todo sentido estas suas colocações , quem sabe não faço até um video,mas por enquanto eu vou é descansar o braço .

Abraços . ;););)

Enkitec
02-07-2013, 15:10
Pessoal,

tb estou com epicondilite e posso relatar que a fisioterapia funcionou, e não só no meu caso, mas no de muitas pessoas com quem conversei. Em Porto Aelgre, tem uma fisioterapeuta especialísta em tênis e isso ajuda bastante, pq ela sabe bem o que fazer. Se for no profissional errado, pode ficar 1 ano fazendo e não ter efeito. Eu parei de jogar em junho, fiquei 2 meses parado achando que a dor iria passar. Fui para a fisio em agosto, fiz 10 sessões e hj minha dor vem diminuindo muito, já fui liberado para treinar e jogar. Um coisa que fiz foi diminuir a tensão das cordas, usar uma corda bem macia e trocar o backhand para duas mãos. Dessa forma, não forço em nenhum momento o cotovelo e não prejudico o tratamento que ainda está em andamento. O método é bem legal e eu recomendo.

As 10 sessões que fiz foram num intervalo de 45 dias, depois comecei as aulas, durante duas semanas, e domingo fiz meu primeiro jogo, sem sentir dor nos movimentos. Depois do jogo sempre faço gelo e tenho uns alongamentos especiais para o cotovelo. Uma dica, aquecer bem antes de jogar, aquecer não é alongar, alongar só depois do jogo, antes é aquecimento do braço, corrida, bate-bola no quadradinho e aí por diante.

Para quem não for de Porto Alegre, tente procurar um especilísta em tênis (como o Velho já comentou), faz toda a diferença, nessa clínica que vou tem gente que chega já tendo feito mais de 60 sessões em outros lugares sem benefício algum.

Abraço

Ítalo


Poderia informar o nome/endereço dessa clínica?

Obrigado.
Marcelo